Posts Tagged ‘paz

14
jan
10

Luto

O Mercúrio Cromo está de luto pela TRAGÉDIA ocorrida no Haiti.

Inclusive por entender que o Haiti já é um país onde as tragédias fazem parte do cenário nacional, visto sua história conturbada, especialmente depois da ascenção do desgraçado do Papa Doc. Um país assolado e devastado por tragédias sociais, sejam elas políticas (governos instáveis e sempre à serviço de algum interesse exterior ao seu povo), econômicas (o país mais pobre da América, onde até seu solo já não tem mais condição de produzir comida), e populacionais, agora foi também vitima de uma absurdo geológico que é um abalo superior a 7.0 na escala Richter.

A banda se sensibiliza e se solidariza com todo o povo haitiano, dono de umas das histórias mais sensacionais de todos os tempos (afinal, foi neste país que os escravos perceberam que eram maioria em relação aos senhores, se uniram e conquistaram a independência). Estaremos rezando, pedindo, torcendo, etc, para que as forças internacionais (inclusive a Força de Paz da ONU, comandada pelo Brasil) se toquem e ajudem na construção desse país e no aplacamento à dor e ao sofrimento de todos os familiares e amigos dos 100 mil que morreram.

Manifestamos também um luto particular pela morte de um anjo chamado Zilda Arns. A maior injustiçada da história do Prêmio Nobel (indicada 3 vezes, não levou nenhuma), essa pediatra e sanitarista brasileira já ajudou a salvar MILHÕES de pessoas (sobretudo crianças) mundo afora com suas idéias e engajamento, e através do colosso moral que é a Pastoral da Criança. Uma mulher cujos ideais de paz e solidariedade devem estar fazendo as pessoas que deram o Nobel ao Barack Obama (e o próprio Obama) refletirem a bosta que fizeram, e repensarem o que seria, de verdade, a luta pela paz. Um dos maiores seres humanos que a humanidade conheceu e que, até em sua morte no terremoto do Haiti, nos mostrou como deve proceder qualquer pessoa comprometida com os outros.

Mercúrio Cromo

12
fev
09

A Guerra Civil no Sri Lanka

Quando pensamos em Sudeste Asiático, já surge algumas idéias pré-concebidas em nossas cabeças: budismo, templos imensos, buda, Muai Thai, filosofia busdista, Sagat, Sidarta, Arroz, etc… Mas equecemos, com frequência, que o lugar, ao contrário de ser um local de paz, foi e é marcado por imensas tragédias. Uma das que mais me chamam atenção são as tragédias urbanas, que podem ser percebidas nas fotos (ou no google earth) das grandes metrópoles dos países da região: Délhi, Nova Délhi, Mumbai, Daca, Jacarta, etc.

Não bastasse o que eu chamo de desespero urbano (que torna coisas suicidas, como viver em São Paulo, um gostoso passatempo), a região vive assolada por genocídios e guerras. Não bastasse a Guerra do Vietnã (tão famosa), nos últimos tempos vimos atrocidades menos expostas pela mídia, como a repressão militar na Birmânia (atual Myanmar), e agora, (e eu que pensava que o país era mó paz) o Sri Lanka. Enfim, o que despertou esse post, foi o e-mail que recebi da Avaaz.org, e que transcrevo abaixo, para que, quem acompanha nosso blog, acompanhe também um pouco do resto do mundo…


A guerra esquecida

Caros amigos,

No Sri Lanka acontece a guerra civil mais longa e esquecida da Ásia, que em seus momentos finais está colocando em risco aproximadamente 250.000 civis, presos no fogo cruzado entre o governo e os rebeldes.

O governo dos EUA é o maior parceiro comercial do Sri Lanka e um dos maiores doadores de financiamento militar e de desenvolvimento para o país, portanto tem um grande poder de influência sobre o governo. Os EUA pediram “zonas de segurança” para proteger os civis, porém é preciso uma pressão diplomática mais forte para ambos os lados concordarem, deixando claro que o financiamento e o comércio poderão ser comprometidos, assim como medidas diplomáticas legais poderão ser tomadas.

Diplomatas de alto escalão concordaram em apresentar as nossas mensagens pessoalmente para a Secretária de Estado Hillary Clinton dentro dos próximos dias, se comprometendo a responder as mensagens por escrito. Esta é uma verdadeira oportunidade de persuadir a administração Obama a assumir um papel construtivo nesta crise séria. Clique aqui para ver um modelo de mensagem ou enviar a sua mensagem pessoal:

http://www.avaaz.org/po/sri_lanka_civilians

A longa guerra no Sri Lanka já gerou muitas atrocidades e tragédias – a maioria delas não chegou aos noticiários e permaneceram escondidas do mundo devido à campanha brutal do governo contra jornalistas independentes. O fim da guerra não resolverá as injustiças que a causaram; depois que as armas forem colocadas de lado, as questões dos Tamil e outros grupos minoritários terão que ser resolvidos pelo governo através do diálogo político e a reconstrução que virá a seguir.

Porém agora, nos últimos dias ou semanas de guerra, os 250.000 civis Tamil não precisam ser as casualidades finais desta guerra.

Vamos acrescentar as nossas vozes às dos ativistas de direitos humanos que ao longo dos anos lutaram contra a marginalização dos grupos minoritários e contra a degradação dos direitos básicos no Sri Lanka.

Clique abaixo para pedir para a Secretária do Estado dos EUA Clinton, a principal diplomata do Obama, apoiar os civis ameaçados no Sri Lanka:

http://www.avaaz.org/po/sri_lanka_civilians

Com esperança,
Luis, Ben, Graziela, Ricken, Paula, Alice, Iain, Pascal, Paul, Milena e o resto da equipe Avaaz

Saiba mais a guerra do Sri Lanka:
Cruz Vermelha alerta para crise humanitária em meio à guerra no Sri Lanka: http://www1.folha.uol.com.br/folha/mundo/ult94u495342.shtml

Sri Lanka: Ban Ki-moon preocupado com a segurança dos civis afectados pelos combates: http://jn.sapo.pt/PaginaInicial/Interior.aspx?content_id=1121655

ONU atende feridos no Sri Lanka; indiano se mata em protesto contra ofensiva: http://www1.folha.uol.com.br/folha/mundo/ult94u495957.shtml

Exército do Sri Lanka prestes a acabar com resistência dos Tigres Tamil: http://www.euronews.net/pt/article/04/02/2009/tamil-tigers-urged-to-surrender/




junho 2017
D S T Q Q S S
« mar    
 123
45678910
11121314151617
18192021222324
252627282930  

Páginas

Mercurio Cromo no Twitter