Archive Page 2

09
mar
11

Coreia do Norte pede ajuda alimentar a países da África

Êeeee Coreia do Norte… não dão UMA dentro…

SEUL (AFP) – A Coreia do Norte pediu ajuda alimentar a países da África, como o Zimbábue, não por necessidade imperiosa, e sim como apoio ao regime comunista, informou a imprensa sul-coreana.

“Pedem alimentos a países da África que estão entre os mais pobres do mundo, como o Zimbábue”, declarou uma fonte diplomática sul-coreana ao jornal JoongAng Ilbo.

Os dirigentes de Pyongyang insistem com os visitantes na necessidade “urgente e “catastrófica” de uma ajuda alimentar, mas os diplomatas que visitaram o Norte afirmaram que a situação é menos ruim do que a alegada pelo regime comunista.

“Os países ocidentais começam a questionar se o Norte não solicita alimentos por simples razões de política interna, mais que por verdadeira necessidade de alimentar a população”, acrescentou a fonte diplomática que pediu anonimato.

A produção de alimentos aumentou em 2010 na Coreia do Norte, segundo o ministério sul-coreano das Relações Exteriores.

Mas Pyongyang retomou os pedidos de ajuda em consequência da gestão ineficaz das reservas de alimentos e dos grandes gastos militares, segundo o chanceler Kim Sung-Hwan.

Seul entregava 400.000 toneladas de arroz ao Norte até 2008, ano em que as relações entre os dois países começaram a registrar graves problemas.

O programa nuclear desenvolvido po Pyongyang levou a ONU a reduzir sua ajuda alimentar.

A Coreia do Norte passa regularmente por períodos de falta de alimentos.

http://br.noticias.yahoo.com/s/afp/110309/mundo/coreias_coreian___frica_alimenta____o_ajuda

Anúncios
08
ago
10

Presente fictício, futuro estático

Na Folha de 07/08/2010, artigo sensacional sobre um aspecto da estupidez política que assola o país. Na minha humilde opinião, claro.. rsrs

Presente fictício, futuro estático

Os candidatos são reacionariamente situacionistas; tanto faz quem seja eleito

ELEIÇÕES TÊM a ver com o futuro. Plataformas eleitorais formulam-se em torno de visões sobre como a comunidade deve orientar-se na projeção do tempo. Para que alguém possa propor algo a respeito do futuro, é imprescindível que se baseie em alguma espécie de apreciação sobre o presente.
Qual é o presente que os candidatos “mainstream” à Presidência da República e aos governos estaduais têm em mente?
Seja porque acreditem, seja porque tenham receio de exprimir claramente o que pensam, para esses candidatos o Brasil seria mesmo aquele país pujante e cheio de gente otimista dos reclames publicitários oficiais e das grandes empresas.
Todos, ou quase todos, parecem entregues ao simbolismo fictício dos Brics, como se realmente fizesse algum sentido mencionar o Brasil na mesma frase em que aparecem China, Rússia ou Índia. Todos acham que sediar a Copa do Mundo de futebol em 2014 seja algo sensato. Ninguém tem alguma palavra crítica ao Bolsa Família.
É claro que deve haver quem seja capaz de apresentar argumentos em favor da Copa de 2014, do Bolsa Família e de outros temas (embora quanto às pretensas condições de desenvolvimento brasileiras isso seja missão impossível). O que espanta é inexistência de vozes discordantes.
Enquanto os candidatos jogam o jogo do contente, o país real convive com um poder Legislativo irrelevante, com partidos com escassa ou nenhuma representatividade política, com um poder Judiciário incapaz de proporcionar justiça, com agências reguladoras capturadas pelos interesses que deveriam vigiar, com um funcionalismo público que, com raras e notáveis exceções, varia de incompetente a aproveitador, com um setor privado avesso ao risco e à inventividade, com uma academia improdutiva… a lista das disfuncionalidades brasileiras é inesgotável.
No entanto, nenhuma dessas e outras ineficiências, incompetências e picaretagens aparece nas plataformas dos candidatos com alguma chance de sucesso eleitoral. Para eles, o presente está ótimo e nada há a mudar em relação ao futuro.
Na prática, portanto, e independentemente das siglas partidárias sob as quais se apresentam ou de seus eventuais apoiadores, os candidatos são todos reacionariamente situacionistas.
O que, ao fim e ao cabo, é natural e esperado. Num país que vive de ilusões, eleições representam apenas mais uma vertente ficcional. De modo que tanto faz quem venha a ser eleito. Mudarão apenas os personagens, os grupos beneficiados por privilégios e os aventureiros entre os quais o Estado será repartido.

CLAUDIO WEBER ABRAMO é diretor-executivo da Transparência Brasil

Ps: a ilustração foi adicionada por conta do BLOG. Mas eu achei que casou muito bem..s rrss

28
jul
10

30 DE ABRIL → PRIMEIRO SHOW COM O BATERISTA CELSO FERNANDO”

por Celso Fernando”

Obviamente comecei a ensaiar com o MC uns meses antes… mas  eu gosto de pensar que debutei na banda no dia do meu primeiro show com eles. No dia trinta de Abril tocamos em um barzinho de São Caetano chamado SALVADOR DALI, durante aproximadamente, uma hora nosso repertório de onze músicas próprias (todas compostas antes de minha entrada, mas vamos falar disso mais tarde) e com um público basicamente composto por nossos amigos de trabalho da UFABC.

UFABC… foi lá que conheci o Fernando, assim como eu, analista de TI. Depois de um tempo, muitas risadas e uma amizade promissora, ele começou a falar que o baterista da banda dele estava ramelando (deixando a desejar, por assim dizer…). Deixando de lado a história da separação, o fato é que eu acabei por ser convidado a substituí-lo. Me passaram um CD com 11 músicas de autoria do próprio Mercúrio e mais umas 4 músicas de outras bandas. Fiz uma correria, tirei as músicas e começamos a ensaiar.

Como não participei do “processo composicional”, as músicas do MC para mim é como se fossem músicas de outros artistas (e realmente eram rsrs). Mas o mais legal é que como sendo músicas de outros artistas não deixaram a desejar em nada comparadas às músicas daquelas “grandes” bandas que costumamos tocar quando temos uma banda de músicas covers. E agora… depois de um tempo… estou gostando cada vez mais de tocar as músicas e cada vez mais me tornando um grande  fã desta banda que estou participando!

E esta banda está cada vez mais se tornando meus amigos e minha família. Nestes aproximadamente 4 meses, já foram alguns shows, algumas histórias e estamos em processo de gravação do nosso primeiro CD. Ainda sem título definido, o álbum contará com 10 músicas: três regravações das músicas pré-lançadas e mais sete músicas “inéditas”. A ordem das faixas está indefinida ainda, mas as faixas que serão gravadas serão:

01 – Nada
02 – Carpe Diem
03 – Te Ler
04 – Apenas 20 Anos
05 – Música 13 (Controle)
06 – Conteúdo Impróprio
07 – Vê Se Me Esquece
08 – Briga (regravação 2010)
09 – Rio de Janeiro (regravação 2010)
10 – América Latina (regravação 2010)

Estamos gravando as linhas guias e as sessões de gravação oficiais dos instrumentos serão entre os dias  8 e 12 de Outubro. As gravações oficiais serão no Estúdio GR (mesmo local em que foram gravadas as 3 primeiras versões).

Um grande abraço a todos os nossos amigos!
Celso Fernando” – Baterista

14
jan
10

Luto

O Mercúrio Cromo está de luto pela TRAGÉDIA ocorrida no Haiti.

Inclusive por entender que o Haiti já é um país onde as tragédias fazem parte do cenário nacional, visto sua história conturbada, especialmente depois da ascenção do desgraçado do Papa Doc. Um país assolado e devastado por tragédias sociais, sejam elas políticas (governos instáveis e sempre à serviço de algum interesse exterior ao seu povo), econômicas (o país mais pobre da América, onde até seu solo já não tem mais condição de produzir comida), e populacionais, agora foi também vitima de uma absurdo geológico que é um abalo superior a 7.0 na escala Richter.

A banda se sensibiliza e se solidariza com todo o povo haitiano, dono de umas das histórias mais sensacionais de todos os tempos (afinal, foi neste país que os escravos perceberam que eram maioria em relação aos senhores, se uniram e conquistaram a independência). Estaremos rezando, pedindo, torcendo, etc, para que as forças internacionais (inclusive a Força de Paz da ONU, comandada pelo Brasil) se toquem e ajudem na construção desse país e no aplacamento à dor e ao sofrimento de todos os familiares e amigos dos 100 mil que morreram.

Manifestamos também um luto particular pela morte de um anjo chamado Zilda Arns. A maior injustiçada da história do Prêmio Nobel (indicada 3 vezes, não levou nenhuma), essa pediatra e sanitarista brasileira já ajudou a salvar MILHÕES de pessoas (sobretudo crianças) mundo afora com suas idéias e engajamento, e através do colosso moral que é a Pastoral da Criança. Uma mulher cujos ideais de paz e solidariedade devem estar fazendo as pessoas que deram o Nobel ao Barack Obama (e o próprio Obama) refletirem a bosta que fizeram, e repensarem o que seria, de verdade, a luta pela paz. Um dos maiores seres humanos que a humanidade conheceu e que, até em sua morte no terremoto do Haiti, nos mostrou como deve proceder qualquer pessoa comprometida com os outros.

Mercúrio Cromo

01
dez
09

Top 2009

por Raul

OK, agora é minha vez de fazer uma lista com os melhores lançamentos de 2009…

Fever Ray – Fever Ray


Fever Ray na verdade é Karin Dreijer, vocalista do grupo The Knife. O disco segue a mesma linha do The Knife, com momentos soturnos rechados de referências a filmes de terror.

Dinosaur Jr. – Farm

Nada melhor do que o bom e velho Dinousaur Jr. voltando à velha forma, com um de seus melhores discos já lançados. Farm nos faz lembrar daquele Dinosaur Jr. dos três primeiros discos, na década de 80.

Phoenix – Wolfgang Amadeus Phoenix


O quarto disco da banda francesa não deixa nada a desejar em relação aos outros lançamentos, pelo contrário, segue a mesma linha, porém com momentos mais experimentais, o que mostra que a banda fortalece sua identidade musical a cada disco.

Sonic Youth – The Eternal


Kurt Cobain declarou que jamais poderia esperar fazer tanto sucesso e que o máximo que ele queria era que seu som fosse autêntico e parecido ao do Sonic Youth. Em quase trinta anos de banda, eles continuam influentes e autênticos. Provavelmente o melhor disco de 2009.

Wilco – The Album


Simplesmente Wilco, sem novos sons e novas viagens. A banda mantém a mesma formação a cinco anos, coisa rara quando se trata de Jeff Tweedy. Talvez seja por esse fator que o disco soe tão agradável e lírico.

Yeah Yeah Yeahs – It’s Blitz


Um disco que surpreendeu a muita gente, pois as guitarras altamente distorcidas dos últimos dois lançamentos do grupo não estão em evidência aqui. O que encontramos nesse disco são sintetizadores, faixas dançantes e aceleradas. Um bom disco, que mostra a competência do Yeah Yeah Yeahs em experimentar novos sons.

Arctic Monkeys – Humbug


Sim, foi uma surpresa. Além de James Ford, velho companheiro de produção, a banda também resolveu chamar ninguém menos que Josh Homme, do Queens of The Stone Age. O Resultado? A primeira faixa já nos mostra um Arctic Monkeys sombrio como nunca foi possível imaginar.

Kasabian – West Ryder Pauper Lunatic Asylum


A banda que, junto com o Arctic Monkeys, representa melhor o rock inglês lança um dos melhores discos de 2009. Com trabalhos vocais magníficos sobre músicas obscuras e agitadas, esse disco se torna histórico.

04
nov
09

Wu-Tang Clan e o mundo das Artes Marciais

por Raul

O que hip-hop e artes marciais têm em comum? Aparentemente nada, não é mesmo? Pois é aí que você se engana…

Wu-Tang-Clan é um grupo de rap formado em 1993, na cidade de Nova Yorque. Seus fundadores foram Ol’ Dirty Bastard, GZA e RZA.

O nome do grupo é uma referência à cultura oriental e suas artes marciais.

“Wu-Tang” é proveniente da montanha Wu Dang (Wudang Shan) no noroeste da província de Hubei, no centro da China, com uma longa história associada ao taoísmo, artes marciais e medicina.

Outra possível razão para o nome do grupo é um filme originário de Hong Kong: SHAO LIN YU WU DANG, de 1981.

É sobre o primeiro disco do grupo que trataremos a seguir, um disco que revolucionou o modo de pensar e fazer hip-hop.

O primeiro disco do grupo se chama “Enter the Wu-Tang (36 Chambers)”, e foi lançado em novembro de 1993. Nunca o tema “artes marciais” tinha sido tão explorado na música pop, e para entender o conceito do disco, é preciso repassar o básico de história das artes marciais:

091104_the-wu-tang-clan
Existem diferentes tipos de artes marcias no estilo Kung Fu, e o primeiro tipo é um movimento composto, que consiste em uma série de ações segundo os modelos regulares de ataque e de defesa. Os combates e ataques geralmente são programados, e os movimentos todos interligados. Este tipo de arte marcial é a base da prática da arte marcial chinesa.

Além desse tipo, existem artes marciais com armas. As amas podem ser facas, espadas, paus, cacetes, etc, e ao longo dos tempos, as espadas passaram a ser cada vez mais utilizadas. A espada mais difícil de manusear é a Wu-Tang, e um lutador que consegue dominar a técnica da Wu-Tang é considerado invencível.

Cada nível de estágio no aprendizado das artes marciais é chamado de Chamber, e a cada Chamber ultrapassado, o aprendiz fica mais próximo da invencibilidade e da perfeição, além de ter um de seus dentes normais substituído por um dente de ouro.

O Lutador que se torna mestre na espada Wu-Tang, terá passado por 36 Chambers, se tornando assim, invencível. No estágio de “invencível”, os mestres recebem uma aplicação de platina em seus dentes de ouro frontais.

Disso tudo veio o conceito e o nome do primeiro disco do Wu-Tang Clan, revolucionando não só o hip-hop, mas toda uma cultura em torno do movimento.

O nome do grupo virou uma espécie de congregação, que passou a envolver centenas de pessoas, abrangendo marcas de roupas, tênis, games, livros e quadrinhos.

091104_the-wu-tang-clan-dekline-killerbee-04
091104_GTA-San-Andreas-WU-TANG-Clan-New-Era-Cap_1
091104_the-wu-tang-clan-shirt
091104_509408-nine_rings_wu_tang_large
RZA, membro fundador do grupo, é um cara altamente envolvido com cinema. Ele produziu a trilhas sonoras de: Ghost Dog (do diretor Jim Jarmusch), e Kill Bill (do mestre Quentin Tarantino).

Deixo aqui uma cena do filme “Sobre café e cigarros” (do diretor Jim Jarmmusch) em que RZA e GZA dialogam com ninguém mais ninguém menos que Bill Burray.

21
out
09

Peça Mercúrio Cromo da Rede Blitz

REDE-BLITZ




dezembro 2017
D S T Q Q S S
« mar    
 12
3456789
10111213141516
17181920212223
24252627282930
31  

Páginas

Mercurio Cromo no Twitter