Archive for the 'Fáki' Category

14
fev
09

Tempo Para Recordar

por Fáki

Quando a saudade não cabe mais no peito, escorre pelos olhos, e aquilo que transborda é nossa alma caminhando para aonde ela quer voltar. Hoje eu voltei no tempo e parei pra ler os recados que recebi, as fotos e vídeos que restaram, e o que ainda mantenho em minhas memórias. Muito do que foi dito foi realizado, ou caminha-se para isso, como os desejos de que todos fossem bem sucedidos e que a felicidade fosse uma constante em nossas vidas. Muito do que foi prometido não foi cumprido, e entre essas promessas destaco uma, quando me disseram que não seria esquecido. É incrível como dizemos coisas em momentos de tristeza, e como nossas fraquezas ficam tão expostas e vulneráveis quando estamos nos despedindo. Mas é mais incrível ainda quando vemos que todo aquele sentimento foi apagado com o tempo, e justo nós que prometemos nunca nos esquecer mudamos de vida, e o mais importante, de pensamento, prometemos algo que é impossível cumprir. Que temos que crescer isso é um fato, mas ninguém disse que é obrigatório crescer e esquecer quem nos fez chegar até aqui. Com o tempo ganhamos responsabilidades novas, conhecemos outras pessoas, e nos afundamos em compromissos, e às vezes não temos nem tempo pra nós, quem dirá pra resgatar uma lembrança, pra conversar com nossas memórias.

Hoje eu paro com minhas obrigações um instante e penso em quem me fez chegar até aqui. Pode não fazer sentido agora, mas se fosse escrito naquela época faria, e com as mesmas palavras que os fiz chorar de emoção um dia, hoje tento resgatar algum sentimento, algum sinal de vida, e agora me pergunto se quem passa por nós deixa um pouco de si e leva um pouco de nós, e ainda sinto vocês aqui, será que aí vocês ainda sentem algo de mim?  Agora eu só queria saber como fazer com que os dias fiquem mais compridos, e quero, ao mesmo tempo, não parar de pensar em vocês. Queria saber como não chorar ao ouvir uma música, ou como vencer a dor de um silêncio que nada preenche. Confesso, eu sou aquilo que perdi! E ao contrário do que dizem, as recordações não povoam nossa solidão, só fazem-na mais profunda. Só sei que o que eu sinto chama-se “saudade”, amo um passado que ainda não passou, recuso um presente que me machuca, e não quero ver o futuro que me aguarda, um futuro sem vocês.

Terça-Feira, 6 de Janeiro de 2009.

Anúncios



outubro 2017
D S T Q Q S S
« mar    
1234567
891011121314
15161718192021
22232425262728
293031  

Páginas

Mercurio Cromo no Twitter