26
mar
09

40 anos de Allman Brothers Band

por Raul

Essa banda merece muito respeito, e hoje (26 de março), comemora oficialmente seu 40º aniversário. Estou falando de quem? The Allman Brothers Band.

Allman Brothers_01
A banda foi formada no ano de 1969, em Jacksonville, Flórida por Duanne e Gregg Allman.

A formação da banda contava com Duanne Allman (guitarras, slide guitar), Gregg Allman (vocais e orgão), Dickey Betts (guitarra), Berry Oakley (contra-baixo), Butch Trucks (bateria) e Jai Johanny “Jaimoe” Johanson (bateria).

A banda fez inúmeros shows antes mesmo de lançar o seu primeiro disco.

Allman Brothers_02
“The Allman Brothers Band”, de 1969 foi aclamado pela crítica, e seu blues-rock ganhou muitos adeptos.

O segundo disco “Idlewild South”, de 1970 fez um sucesso ainda maior que seu antecessor, consagrando definitivamente a banda entre o público e a crítica. Mas o que mais impressionava na banda era sua capacidade de improvisação nos shows. Longas jams que duravam até quarenta minutos de duração deixavam o público extasiado com tamanha eficiência.

Em 1971 a banda lança aquele que é considerado o melhor exemplo de como se tocar ao vivo. O disco duplo “Live At The Fillmore East” traz sessões gravadas nos dias 12 e 13 de maio do mesmo ano. Um show de jazz, música clássica, hard-rock e blues, para ninguém botar defeito. Versões de músicas como “Statesboro Blues”,  “Whipping Post” e “One Way Out” mostravam como a banda conseguia soar blues e hard-rock ao mesmo tempo.

Considerado pelos especialistas como o melhor guitarrista de slide de todos os tempos, Duanne Allman se mostra um guitarrista completo, um dos melhores de seu tempo, com certeza.

Ao longo dos anos a banda acumulou várias histórias obscuras envolvendo ocultismo e magia negra, sempre sendo associadas ao enorme sucesso da banda. De fato, a banda tinha como costume se reunir em cemitérios para tocar e compor músicas (vários de seus maiores sucessos foram feitos no Rose Hill Cemetery).

Aqui uma história curiosa e bizarra envolvendo Duanne Allman e Berry Oakley. Diz a lenda que em Outubro de 1970, Duane Allman toma uma overdose e simplesmente não conseguia ser reanimado pelos seus companheiros. Ele é levado para o hospital quando seus amigos reparam que as pontas de seus dedos estavam começando a ficar azuis. Os médicos então declaram que o guitarrista tinha poucas chances de sobreviver. Berry Oakley então se desespera, ajoelha e pede para que Duanne tenha pelo menos mais um ano de vida. Menos de dois minutos depois, o médico volta dizendo que o jovem guitarrista se recuperou milagrosamente! Um ano depois (exatamente 365 dias depois), Duanne Allman se envolve em um acidente com sua motocicleta e morre atropelado com um caminhão.

Um ano e treze dias depois da morte de Duanne (mais precisamente no  dia 11 de Novembro de 1972), a poucos metros de onde o jovem guitarrista havia morrido, Berry Oakley também morre em um acidente envolvendo um caminhão. Mais uma curiosidade: Duane, Berry e os dois caminhoneiros mortos nos acidentes, todos tinham vinte e quatro anos de idade. Hoje, Duane Allman e Barry Oakley estão enterrados no Rose Hill Cemetery, mesmo local onde escreveram muito de suas canções mais famosas, entre elas “In Memory of Elizabeth Reed”, uma canção instrumental, que aparentemente recebeu esse nome como homenagem ao nome que constava no túmulo em que a banda se encontrava sentada quando compuseram a música.

Em 1972 é lançado o disco “Eat a Peach” , que ainda contavam com músicas gravadas por Duanne e Berry. Ironicamente, esse disco se tornou o clássico absoluto da banda, trazendo as músicas mais famosas da banda até hoje, como “Melissa” e “Ramblin’ Man”.

Ao longo dos anos a banda teve altos e baixos, mas sempre produzindo clássicos absolutos pra ficar na memória de quem ouve boa música.

Sem mais delongas, deixo aqui minha homenagem à banda, que atualmente conta com Gregg Allman (orgão, piano, violão, vocais), Butch Trucks (bateria, tympani), Jai Johanny “Jaimoe” Johanson (bacteria, percurssão), Warren Haynes (guitarra, slide guitar, vocais), Marc Quiñones (bacteria, percurssão, backing vocals), Oteil Burbridge (contra-baixo, vocais), Derek Trucks (guitarra, slide guitar).

Anúncios

1 Response to “40 anos de Allman Brothers Band”


  1. dezembro 4, 2009 às 4:03 pm

    Estava eu aqui, fazendo o meu TCC e ouvindo Allmann Brothers pelo youtube, quando resolvi pesquisar um pouco sobre eles…para minha surpresa, quem aparece na lista da primeira página de procura…..banda mercuriocromo…banda do meu amigo Fabio Adorno e Cia….muito bem, muito bem….meus parabéns pelo ótimo blog, e principalmente, pela resumida história do Allmann…muito boa….aloha…


Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s


março 2009
D S T Q Q S S
« fev   abr »
1234567
891011121314
15161718192021
22232425262728
293031  

Páginas

Mercurio Cromo no Twitter

Anúncios

%d blogueiros gostam disto: