17
fev
09

Haverá Sangue… Sangue Negro!

por Fabrício Behrmann

Sangue Negro - pôster
Quando algum filme estrangeiro aterrissa nas terras tupiniquins geralmente já entra com o pé esquerdo, a começar pela já tradicional péssima adaptação de título. Mas felizmente parece que o ator – duas vezes vencedor do Oscar – Daniel Day-Lewis (de Gangues de Nova York) é imune a superstições referentes a pés esquerdos. Pode-se afirmar categoricamente que o título adaptado de There Will Be Blood (Sangue Negro) se encaixa perfeitamente. Não poderia haver uma metáfora melhor para expressar o que se passa durante os 158 minutos da película.

Já faz mais de um ano que Sangue Negro estreou nos cinemas nacionais (dia 15 de fevereiro de 2008) e na segunda metade do ano passado pudemos contar com a versão em DVD do filme disponível nas locadoras. Mas ao que parece a obra indicada a oito Oscars (incluindo melhor filme) – mesmo tendo abocanhado o prêmio em duas categorias (melhor ator e melhor fotografia) – ainda não recebeu a merecida atenção. Pelo menos não a do público brasileiro.

Em Sangue Negro, o diretor Paul Thomas Anderson (de Magnólia) nos leva para as terras áridas, desérticas e precariamente habitadas da Califórnia, no início do século XX. A belíssima fotografia faz de cada um dos planos uma verdadeira pintura. O espectador imerge completamente no clima seco e na sensação de isolamento.

Confronto Épico

O filme narra a saga do prospector Daniel Plainview (Daniel Day-Lewis). Ambicioso, ímpio, competitivo e misantropo, no entanto, apesar de possuir todas essas características, Plainview não poupa esforços para conseguir concretizar seus objetivos. Explora a força de trabalho local com promessas de melhores condições de vida, usa o rostinho bonito de seu filho adotivo para passar a impressão de que conduz um negócio familiar, entre outras artimanhas.

A atuação de Daniel Day-Lewis é impecável, mas ele não está sozinho. É quando Plainview se depara com Eli Sunday (Paul Dano) que se inicia o conflito crucial de Sangue Negro. Paul Dano (de Pequena Miss Sunshine) interpreta um jovem religioso que prega na Igreja da comunidade local, em Little Boston. Plainview é atraído até lá após receber a informação de Paul Sunday, irmão gêmeo errante de Eli, de que as terras podem conter petróleo em abundância. Logo, o prospector descobre que a informação é verossímil e se vê forçado a negociar as terras da família Sunday com o próprio Eli. A partir daí começa o conflito épico baseado na dualidade religiosidade/materialismo.

Apesar de posturas e prioridades completamente diferentes, Eli e Plainview compartilham uma característica em comum: a ambição. Exatamente por esse motivo, apesar da animosidade recíproca, os dois personagens são impelidos a se relacionarem, cada qual visando sempre os próprios interesses. Toda cena em que Daniel Day-Lewis e Paul Dano aparecem juntos é genial. Impossível não se impressionar com as duas brilhantes atuações.

Apesar de o excelente desfecho permanecer uma incógnita até o último instante da película – quando o próprio Plainview anuncia: I’m finished – algumas coisas são certas: haverá ganância, haverá vingança e haverá sangue… Sangue Negro!


3 Responses to “Haverá Sangue… Sangue Negro!”


  1. fevereiro 18, 2009 às 8:31 pm

    There Will Be Blood ainda não foi descoberto! Grandes películas durante a história da sétima arte foram renegadas, e em um período de dez anos foram ressucitadas e colocadas no lugar em que merecem estar. Blade Runner e Cidadão Kane são dois exemplos claros de filmes que demoraram para serem contemplados pelo grande público, e porque não, pela crítica. There Will Be Blood é outro exemplo mas certamente daqui uma década será lembrado com entusiasmo por pessoas ligadas a sétima arte e cinéfilos do mundo todo.

  2. 2 Capoba
    fevereiro 18, 2009 às 8:53 pm

    É amigo, eu já tinha uma certa curiosidade sobre o filme, sua resenha me instigou ainda mais, é bom quando nossos companheiros estadunidenses resolvem fazer algo além dos “Velozes e Furiosos” e “Triplos X” da vida…

  3. 3 Lucas Behrmann
    fevereiro 22, 2009 às 12:51 am

    . Um dos filmes mais fodas que já assisti 🙂 ~ Certamente, faz parte do meu Top 5, atuação do Paul Dano é apaixonante. *-*
    . Aqueles filmes que você vê, passa umas horinhas, e já ta querendo ver novamente :z’


Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s


fevereiro 2009
D S T Q Q S S
1234567
891011121314
15161718192021
22232425262728

Páginas

Mercurio Cromo no Twitter


%d blogueiros gostam disto: